Faz 10 meses desde que Shawn Mendes lançou seu segundo álbum Illuminate, o cantor e compositor Canadense têm se apresentado em teatros e arenas em sua turnê — um grande passo para alguém com 18 anos, que apenas 5 anos atrás ainda estava aprendendo a tocar violão com tutoriais no Youtube. Seus Vines feitos em casa e no quarto de outros, impulsionaram o jovem cantor para a fama, e Mendes continuou provando a si mesmo que merecia aquela atenção.

Na quarta a noite, no Staples Center, em Los Angeles, ele foi do mais recente álbum até o Handwritten de 2015, durante uma performance de 90 minutos, incluindo dois palcos. E Mendes intercalava perfeitamente entre a guitarra, o violão e o piano. “Eu já toquei nesse palco várias vezes”, Mendes disse para seus fãs, “mas sempre com outros artistas, e eu imaginava como seria ficar em pé aqui durante meu próprio show.”

Agora que o sonho dele se realizou, Mendes aumenta a ocasião, tocando hits como “Stitches”, “There’s Nothing Holdin’ Me Back” e a música de fechamento do show “Treat You Better”, com uma confiança que você poderia esperar de artistas mais experiêntes. E quando ele canta, “querida, eu quero ver cada centímetro seu”, da música “Lights On”, está claro que ele quer ser visto como uma artista maduro. Com maturidade além de sua idade, com o blues “Don’t Be A Fool”, Mendes com certeza ele provou seu ponto. Mas houveram recordações também. “Essa é uma música que eu escrevi uns dois anos atrás no meu quarto”, ele disse enquanto introduzia “A Little Too Much,” explicando aos fãs como aquela e outras músicas alcançaram o público no mundo todo.

No meio do show, ele desapareceu brevemente, e depois reapareceu num segundo palco menor com as costas para o chão da arena e completamente cercado de fãs. Interpretações íntimas de “Three Empty Words” é “Patience”, parecia deixar o público em frenesi. A platéia — predominantemente feminina e jovem (e algumas muito jovens) — não se importava com isso, adicionando às habilidades musicais dele, 1m88 de altura Mendes também parece uma estrela de cinema.

Com um contrato de modelo já em mãos, será que Hollywood ainda está longe? Charlie Puth abriu o show — que também alcançou a fama cedo fazendo música em casa, tocando instrumentos e escrevendo lindamente — teve a difícil tarefa de começar o show enquanto muitos da platéia ainda estavam tentando entrar na Arena. Mas ele também é um profissional — é praticamente um veterano à idade de 25 — que foi capaz de cativar instantaneamente as fãs distraidas entrando com o hit “We Don’t Talk Anymore”.

Usando um camisa xadrez vermelha por cima de uma camiseta e jeans, o nativo de Nova Jersey prendeu a atenção do público atrás do seu teclado com classe, improviso sofisticados nas músicas como em “Suffer,” com riffs do James Brown é subindo até as notas agudas.

Assim como Mendes, Puth é um músico clássico que cria músicas pop fortes e com uma mensagem. Ele termina com o seu maior single “See You Again” (gravado com Wiz Khalifa), que nessa semana superou “Gangnam Style” do Psy como ‘Vídeo do YouTube mais assistido’, com quase 3 bilhões de visualizações. “Eu escrevi essa música no meu primeiro dia em L.A.”, disse Puth. “E ela mudou minha vida completamente”. Com apenas 6 músicas, a performance de 30 minutos do Puth foi muito curta, mas mostrou que ainda virão coisas melhores.


Estatísticas

Nome: Shawn Mendes Brasil
Site: shawnmendesbrasil.com
Layout: Gui Ribeiro
Codificação: Gustavo Franco
Host: Flaunt
Visitas:
Online agora:

HotSites




Twitter